Mineração é essencial para renovação de ruas e rodovias antigas

O setor de mineração fornece matéria-prima para ruas, estradas e rodovias. É das pedreiras que vem todo concreto, asfalto e cimento para construção e manutenção das principais vias de tráfego. Mesmo sendo produtos de alta durabilidade, chega um momento em que este asfalto precisa se trocado pelo desgaste.

O asfalto pode precisar ser trocado a cada 5, 10 ou 20 anos dependendo do que aconteceu durante estes anos todos. Bairros que cresceram muito rápido, por exemplo, extrapolaram o indicativo inicial de tráfego, provavelmente, também precisam trocar sua base de asfalto:

“Uma avenida construída nos anos 80 não recebia o volume de tráfego que recebe atualmente, portanto apenas trocar o asfalto não será suficiente. A solução que era perfeita hás anos precisa ser trocada para suportar o atual volume de veículos diários” explica Dhyan de Amorim, gestor da unidade de produção da De Amorim Mineradora, empresa de Mandirituba na Região Metropolitana de Curitiba.

A importância da pedra brita na composição das novas rua
A pedra brita é essencial para a construção de estradas e rodovias, pois fornecem a base para o asfalto, criando uma superfície nivelada e estável que evita o afundamento do asfalto. Sem uma camada robusta como base, buracos e rachaduras surgirão no asfalto novo.

Conforme a Associação Nacional das Entidades de Produtores de Agregados para Construção (Anepac), cada quilômetro de estrada pavimentada consome, em média, 10 mil toneladas de agregados como a brita, material granular feito de fragmentos de rochas:

“Quando há uma obra de troca de asfalto, a pedra brita é, de fato, o principal material não apenas pela estabilidade do terreno, mas por melhorar a drenagem da água. Pouca gente sabe disso, mas é essa camada mais profunda evita que o pavimento fique alagado em dias de muita chuva”.

Pavimentos seguros e duráveis
A pedra brita traz ainda outros benefícios, como resistência ao pavimento para suportar o peso dos veículos e essa é a parte da pavimentação que não está visível aos motoristas e pedestres.

“O asfalto utilizado na camada de revestimento do pavimento é responsável por criar condições de tráfego ideais. Ao trocar o asfalto pode ser necessário mudar toda a pedra brita de base, principalmente quando esta camada está danificada ou quando o tipo de pedra brita não é mais adequada para o tipo de pavimento”.

Dhyan explica que a camada de base pode ser prejudicial ao asfalto quando é utilizado pedra brita de má qualidade. Remover toda camada de base e colocar uma nova é a única solução para manter o asfalto visível em perfeitas condições:

“Pode acontecer também do tipo de pedra brita deixar de ser adequado para o tipo de pavimento. Em regiões com clima frio, é necessário utilizar pedra brita de granulometria menor, para melhorar a drenagem da água. Em casos de uso de um tipo de pedra brita inadequado, pode ser necessário trocar toda a camada de base” completa.

Veja também

13 de março de 2024
Condomínios e loteamentos asfaltados são valorizados e incorporadoras percebem o movimento
11 de março de 2024
2024 é um bom momento para investir em terrenos e imóveis em Curitiba
8 de março de 2024
PPR inédito, homenagens, emoção e alegria: como foi a noite histórica do Grupo De Amorim